segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Opinião - Guardiões da Galáxia

(Quando começar os spoilers terá um aviso)



A expectativa criada pelos teasers, trailers, pôsteres e etc. de "Guardiões da Galáxia" foi correspondida com certeza. Não é o melhor filme desse universo cinemático da Marvel, mas é de longe o mais divertido.

Ah, se você quer conhecer um pouco mais das personagens nos quadrinhos antes de ler esse texto ou ver o filme, clique aqui, pois esse blog fez um bom resumão.

O filme tem tantas coisas boas e divertidas pra destacar, que até fico receoso em esquecer algo. Mas já dá pra começar falando do casting. Com algumas ressalvas, o casting é perfeito (Bautista tentou legal, mas ficou um pouco apagado) e a comicidade transborda em quase todos.

Bradley Cooper ficou muito bom como a voz do Rocket, apesar de mal dar pra reconhecer; Vin Diesel como Groot foi o que vimos nos trailers mesmo. Zoe Saldana ficou muito firme como Gamora, mas o maior destaque dos protagonistas foi sem dúvidas Chris Pratt como Peter Quill. Ele reprisa, em alguns momentos, a personagem que interpreta na série Parks e Recreation, Andy, que já vai pra sétima temporada.

A escolha de vilões, capangas e outras personagens complementou brilhantemente o filme com Lee Pace, Karen Gillan, Michael Rooker, John C. Reilly, Glenn Close, Benicio del Toro, etc. Um dia vai faltar ator em Hollywood pra participar de filmes da Marvel. Vai ter até Michael Douglas no Homem-Formiga.

Os efeitos especiais dão um show. Acho que não deve ter ocorrido uma cena sequer que não tivesse pelo menos um pouco de CG. Isso não é negativo, muito pelo contrário, é necessário e bem dosado. E as cenas com naves espaciais em perseguição atirando seus lasers e realizando manobras em alta velocidade só te fazem imaginar aquilo com TIE Fighters e a Millenium Falcon no Star Wars ano que vem.



No quesito história o filme é excelente também. Como prometido, as aventuras epaciais da Marvel foram introduzidas com maestria e só te faz ficar mais empolgado ainda pras sequências. Na real, "A Era de Ultron" dificilmente terá a mesma magnitude de "Guardiões da Galáxia".

Mas creio que o maior destaque vai pra trilha sonora.. É inacreditável o quão boas são as músicas e como elas são oportunas pra história. O melhor é que ela não é gratuita no enredo. A trilha está diretamente ligada a um dos protagonistas. Quando o diretor James Gunn liberou a setlist algumas semanas atrás, já deu pra perceber a qualidade. Um usuário do YouTube fez a playlist abaixo:


(SPOILERS)

A cena inicial já é um tapa na cara sobre qual será o tom do filme. Com Peter Quill chegando em uma caverna de um planeta abandonado, dançando, cantando e chutando pequenos seres que o atacam. Isso me ganhou na hora. É hilário, assim como o resto do filme.

O modo como os heróis foram unidos é muito bom. Assim como a fuga da prisão e todo o desenvolvimento de amizade e cumplicidade entre eles.

A aparição de Josh Brolin como Thanos é bem breve, porém mais extensa do que se esperava. O mais legal é que ele mostra a superioridade em relação aos assuntos do filme, dando a entender que suas ambições são muito maiores.

O filme gira em torno de ma das Infinity Stones, que irão eventualmente pertencer a Thanos em sua Infinity Gauntlet. Outra Infinity Stone está no cetro que Loki usou em "Os Vingadores", e que agora está em posse do Barão Wolfgang von Strucker, como foi mostrado na cena pós-créditos do "Capitão América 2: O Soldado Invernal". Isso liga o "Guardiões da Galáxia" aos filmes da Marvel até então, e será onde Thanos, provavelmente fará uma busca pela gema.

E também tem os clássicos easter-eggs. Stan Lee faz sua aparição logo no começo, como um velho pervertido (de novo), quando Rocket e Groot buscam por um bandido para coletar a recompensa.

O pai de Peter Quill é citado duas vezes no filme: uma pela mãe do próprio Quill ainda criança, como um ser de luz; e outra pelos mercenários que sequestraram Peter e citam que eles foram justamente contratados pelo pai de Peter para levá-lo até ele. Provavelmente será uma das ambições de StarLord conhecer seu pai em um dos próximos filmes.

Mais coisas sobre o Colecionador. Sua assistente não é a mesma que aparece na cena pós-créditos de "Thor: O Mundo Sombrio", É rapidamente mostrado que ela desagradou seu mestre de alguma maneira e foi enclausurada em um dos aquários da sala. O que mostra que o Colecionador não é nada benevolente.

Ainda no hall de suas coleções, o easter-egg mais bizarro e surpreendente: Howard the Duck na cena pós-créditos. Não se sabe ainda quais os planos da Disney Marvel com ele, mas com certeza é no mínimo interessante e engraçado ver a disney usando o plágio caricaturado do Pato Donald. Howard the Duck tem a voz de Seth Green, criador do Robot Chicken (outro mini easter egg: chicken, duck, entendeu?)

(FIM DE SPOILERS)

Nota 10 fácil. Filme divertidíssimo e super engraçado, tendo piadas que te fazem gargalhar literalmente. Só fica então expectativas pros próximos. Marvel, adia os outros e adianta o "Guardiões da Galáxia 2" por favor.

0 comentários:

Postar um comentário